Maduro anuncia estar pronto para a guerra contra Bolsonaro: ‘Nós iremos armar’


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, advertiu a seu homólogo brasileiro Jair Bolsonaro para “aventuras militares” contra o povo venezuelano.

“Nós iremos armar a milícia bolivariana até os dentes. Uma força imperialista invasora pode entrar em uma parte da nossa pátria, mas os imperialistas precisam saber que eles não vão sair daqui vivos”, advertiu Maduro.

Como garante o site “Esmael Morais”, além de triplicar o efetivo miliciano desde o início deste ano, Nicolás Maduro também recebeu caças russos para reforçar o espaço aéreo venezuelano.

A tensão entre Bolsonaro e Maduro se elevou esta semana com o “desconvite” para Cuba e Venezuela participarem da posse do presidente eleito brasileiro.

“Ninguém no Brasil quer que o futuro governo de Jair Bolsonaro se meta numa aventura militar contra o povo da Venezuela”, completou Maduro ao denunciar que o capitão reforma do Exército faz parte do complô dos Estados Unidos para assassiná-lo.


Pena de morte é uma das questões fulcrais de Bolsonaro 

Em alguns de seus discursos, Bolsonaro já se declarou a favor da pena de morte, afirmando que o bandido pensaria duas vezes, caso soubesse da existência de uma pena mais pesa, como em caso de crimes hediondos.

Como garante o site “1news”, entretanto, Bolsonaro deu a decisão final sobre a pena de morte a partir de 2019. O presidente eleito afirmou que, mesmo sendo a favor, o assunto não será discutido em seu governo.

O capitão reformado afirma que é um escravo da Constituição Federal e lá está proibida a pena de morte, em quaisquer ocasiões. Por este motivo que o assunto não entrará em discussão, diferente de outros temas.

João Costa

João Costa é o nosso Editor Chefe. Formado em publicidade e direito pela USP, o João teve passagens pelos principais meios de notícias nas mídias sociais brasileiras. Com amor e dedicação ao jornalismo, atualmente João comanda a redação do "Notíciagora".