in ,

Anvisa decide que Ivermectina não pode ser vendida sem receita médica ao longo da pandemia

Em meio à pandemia do novo coronavírus, a Anvisa tem tido trabalho para controlar a venda de certos medicamentos apontados como “eficazes” no tratamento contra a doença. O problema é que os medicamentos não possuem eficácia comprovada.

PUBLICIDADE

Depois de drogas como hidroxicloroquina e cloroquina, a Anvisa determinou a proibição da venda de Ivermectina sem receita médica. A droga é geralmente usada para controle parasitário, como piolhos por exemplo, e podia ser comprada sem recomendação médica.

A agência alega que, além dos riscos a saúde, a procura excessiva desse medicamento tem causado a falta da droga nas prateleiras e o aumento abusivo dos preços. A partir da decisão, para comprar o remédio será preciso de receita médica.

PUBLICIDADE

A determinação ainda explicita que as receitas devem ser emitidas em duas vias, para que uma fique retida no estabelecimento onde for comercializada. A mesma também terá validade de 30 dia, a partir da data de emissão.

A ivermectina também pode ser receitada por médicos veterinários e dentistas, mas, nesse caso, fica velado o uso para problemas odontológicos e veterinários. O uso para outros fins fica proibido também.

PUBLICIDADE

A medida tem gerado discussão na internet, mas não é inédita. Outros medicamentos que vêm sendo recomendados como eficazes contra a covid-19, mesmo sem comprovação médica, já tiveram comercialização alterada.

Com a nova determinação, a Anvisa espera reduzir o número de vendas, estabilizar o preço do medicamento e também normalizar o estoque.

PUBLICIDADE

Escrito por Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.