in

Conheça 3 Orquestras Sinfônicas de Niterói e acompanhe a programação

O brasileiro é acostumado a consumir diferentes gêneros e estilos de música e não existem limites. Uma mesma playlist pode ter de ritmos muito variados, dependendo do humor do dia. Os estilos tipicamente brasileiros também possuem um grande apreço, como axê, sertanejo, forró, brega, samba, funk, pagode, etc. Mas e quanto a instrumentais sinfônicos?

Você já se imaginou em um concerto de orquestra? Provavelmente sim, mas será que conhece as Orquestras de Niterói? Atualmente, existem 4 delas que merecem destaque e podem passar a ser um programa que você comece a acompanhar daqui para frente.

Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense

Reprodução: cultura Niterói

A primeira da lista é a OSN UFF, uma instituição que vai completar 80 anos de existência. Pense em quantos instrumentistas talentosos já passaram por lá? Fundada em 1961, por Juscelino Kubitschek, a OSN foi pensada como uma ferramenta para popularizar a música de concerto brasileira.A Orquestra esteve vinculada a Rádio MEC por 23 anos, até que em 1984 passou a ser vinculada a Universidade Federal Fluminense, onde permanece até hoje.

O primeiro maestro a reger a OSN foi Francisco Mignone, um dos maiores nomes da música brasileira. O objetivo principal da Orquestra era trabalhar a percepção de música brasileira e contemporânea e popularizar esses gêneros. Em suas primeiras décadas, houve uma grande intensidade de trabalho. Foram muitos eventos e produções.

Atualmente a OSN mantém seus ensaios e sede no prédio do Cine Arte UFF, mas a transferência para o novo Cine Icaraí já é prevista. Um contrato firmado entre UFF  e prefeitura de Niterói prevê a reforma do tradicional Cinema de rua, com construção de um espaço inteiramente dedicado a Orquestra, ainda sem previsão de inauguração.

Orquestra Sinfônica Aprendiz

Reprodução: aprendizmusica

Fruto de um projeto multidisciplinar que utilizar, a OSA é composta por 40 jovens de idades entre 14 e 23 anos da cidade de Niterói. A iniciativa atende alunos do ensino público, assim como egressos do ensino público, que queiram aprimorar seus conhecimentos de música.

O projeto é associado ao Programa Aprendiz, que também atua nas escolas municipais. São diversos instrumentos contemplados pela Orquestra, que vão desde violino até oboé. Trombone, trompa, clarinete, flauta, violoncelo, fagote, viola e violino. As apresentações costumam acontecer nos Centros Culturais e teatros da cidade de Niterói.

A OSA se diferencia das demais Orquestras porque tem um compromisso também com a formação cidadã do jovem. No site institucional, destaca-se a informação de que a instituição tem auxiliado o ingresso de jovens no ensino superior, tanto dentro quanto fora do país. São jovens que encontram meios de seguir seus sonhos através do projeto.

Além da OSA, para atender também o grande volume de alunos do ensino público que manifestava interesse, mas não conseguia vaga na Sinfônica, outras Orquestras foram sendo criadas. Esse é o caso, por exemplo, da Orquestra Guerra-Peixe, que atende alunos mais novos que não podem integrar a OSA, mas apresentam técnica e desenvoltura para a música.

Sinfônica Ambulante

Reprodução: Instagram / @sinfonicaambulante

Formada em 2011, a partir de uma ideia descontraída entre amigos, a Sinfônica Ambulante já é um marco principalmente do carnaval de Niterói. A ideia surgiu justamente como um bloco diferente que misturasse música popular com instrumentos de concerto, daí nasceu a Sinfônica Ambulante.

Como o nome sugere, o grupo não se prende a convenções e realiza apresentações em espaços pouco esperados, como praças e até mesmo na rua. O grupo é composto por um grupo de 18 integrantes, dos quais nem todos vivem de música. A maioria trabalha em outros projetos. O grupo é formado, principalmente, por ex-alunos do Instituto Abel, que integraram a Orquestra da escola e resolveram continuar se divertindo com música depois disso.

Vale destaca que a agenda de todas as Orquestras citadas na publicação sofreram modificações, e cancelamentos, em decorrência da pandemia de covid-19. Ainda assim, vale anotar e seguir os projetos nas redes sociais.

Escrito por Roberta M

Escrevo notícias cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo, notícias de curiosidades, interessantes e cobertura dos famosos.