in

CoronaVac: vacina chinesa produzida pelo Instituto brasileiro Butantan vai entrar na terceira fase de testes; inscrição de voluntários começa na segunda

As expectativas para a vacina chinesa, do grupo Sinovac, estão cada vez maiores. No Brasil, a vacina já possui acordo de produção e será produzida pelo Instituto Butantan. Espera-se que 60 milhões de unidades comecem a ser produzidas ainda em setembro.

PUBLICIDADE

A produção das vacinas faz parte do acordo firmado, mas a distribuição das unidades ainda não é garantida. Para que as vacinas sejam distribuídas e aplicadas, é necessário que a eficácia e segurança da substância seja provada e autorizada pela Anvisa, no Brasil.

A produção antecipada tem sido adotada em outras pesquisas também, como a da Universidade de Oxford, da Inglaterra. Os acordos preveem a produção antecipada como uma questão de logística. A produção apenas começará em uma fase mais avançada de testes, quando a aprovação da vacina for mais “certa”.

PUBLICIDADE

Assim, os riscos de desperdício são menores e também é possível reduzir o “gargalo”. Entenda: o Brasil tem mais de 200 milhões de habitantes, além de todas as demais pessoas do mundo, cujo os países correriam atrás da vacina.Sem uma licença prévia para produção das vacinas, o Brasil pode ficar “para trás” na fila pela imunização. Com a produção antecipada, se garante que o país terá condição de distribuir a vacina de forma eficaz e segura. O governador de São Paulo já adiantou que a vacina será distribuída pelo SUS.

Hoje, o país tem 2 acordos internacionais: o primeiro com a produção inglesa, que prevê a produção de 100 milhões de unidades, firmada pelo Ministério da Saúde; e, o segundo, com a Sinovac, que prevê, a princípio, a produção de 60 milhões de unidades, cujo mediador foi o Instituto Butantan.

PUBLICIDADE

A terceira fase de testes da vacina chinesa prevê a aplicação da vacina em 9 mil voluntários e a inscrição começa na segunda-feira, dia 13. Apenas profissionais da saúde podem se inscrever.

Dimas Covas, diretor do Instituto brasileiros, demostrou confiança e otimismo. Em entrevista a CBN, ele afirmou que acredita que terá a vacina aprovada já no começo do ano que vem.

Via: uol.com.br

PUBLICIDADE

Escrito por Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.