in

Depois que sua filha de 4 anos deixou a UTI, mãe escreve carta aos profissionais de saúde que cuidaram da criança com Covid-19: ‘Anjos sem asas’

Nicolly Campos Zanesco, de 4 anos, foi infectada pelo coronavírus e precisou ficar internada 12 dias na Unidade de Terapia Intensiva, no Hospital da Criança e Maternidade, em São José do Rio Preto, São Paulo.

PUBLICIDADE

A menina passou por um quadro grave da doença, mas superou o coronavírus e foi levada para a enfermaria. A mãe de Nicolly, agradecida com todos os profissionais de saúde pela dedicação que eles tiveram com sua filha, escreveu uma carta, comprou chocolates e presenteou os agentes que cuidaram tão bem de sua filha.

Um trecho da carta dizia: “Anjos sem asas. Uma singela homenagem, porém, de coração, para seres humanos que deixam suas famílias e filhos em seus lares para se dedicarem de corpo, alma e coração”, escreveu Letícia Lopes Campos, de 23 anos.

PUBLICIDADE

Letícia Campos falou, em entrevista ao jornal G1, que levou a filha para a cidade de Santa Casa de Tanabi, quando começou a apresentar os primeiros sintomas. Os médicos presentes na unidade disseram que poderia ser dengue, ela voltou para casa e a criança não melhorou, pelo contrário teve uma piora.

Novamente, Nicolly foi levada para Santa Casa e então caminhada para o Hospital da Criança e Maternidade de Rio Preto. Ao dar entrada no hospital, foi para a UTI, onde foi feito o exame para coronavírus, que deu positivo.

PUBLICIDADE

Nicolly passou 12 dias entubada. No dia 20, segunda-feira, a menina foi para enfermaria. Letícia, sua mãe, disse que foi um alívio e tem só a agradecer a equipe do hospital.

PUBLICIDADE

Escrito por Cláudia LM

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.