in

Em meio à pandemia, catador de lixo reciclável faz desabafo: “Pelo menos a gente ainda consegue comer”

Com a pandemia do novo coronavírus e suas consequências na situação financeira do país, muitos trabalhadores foram prejudicados. Diversas famílias tiveram o seu lucro reduzido, devido à baixa ou até falta da oferta de trabalho, não sendo diferente para essa cooperativa de materiais recicláveis.

PUBLICIDADE

O local em questão está tendo dificuldades de se manter em funcionamento. A pequena empresa é localizada em Belo Horizonte, onde teve cerca de 60% da sua produção perdida.

Um dos catadores revelou o quão difícil está sendo esse momento. Aguinaldo dos Santos de Jesus, de 30 anos, relatou que ele costumava ganhar cerca de R$600 a R$ 500 por mês, mas este valor caiu em meio à crise financeira no Brasil, chegando a ganhar entre R$400 a R$ 350 reais.

PUBLICIDADE

O trabalhador ainda conta que tem muitas dívidas para pagar, as quais já se acumulam em cerca de R$ 2.000 reais, mas agradece que pelo menos não está passando por fome:

“Pelo menos a gente ainda consegue comer. Na realidade, a gente está é sobrevivendo”

Aguinaldo está entre o grupo de risco de infecção do novo coronavírus, já que é diabético. O mesmo teve seu trabalho interrompido por conta da pandemia, mas já voltou às suas atividades, onde está realizando em menor escala na cidade, por ter sua demanda diminuída.

PUBLICIDADE

O trabalhador vive com um companheiro e mais dois cachorros e conseguiu ajuda disponibilizada pelo governo, o auxílio emergencial de R$ 600, porém este valor não é suficiente para o ajudar no seu sustento.

Catador Aguinaldo dos Santos de Jesus viu a renda cair mais da metade durante a pandemia Foto Aguinaldo dos Santos de JesusArquivo pessoal

Mais de 300 catadores de Belo Horizonte foram impactados com a pandemia segundo rgo Foto ReproduoTV Globo

PUBLICIDADE

Escrito por Millena Carvalho

Estudante de Letras, apaixonada pela vida e pela arte. Comprometida com a seriedade em repassar informações verídicas e que enriqueça o conhecimento de nossos leitores.