in , ,

Ex-desabrigado que fugiu de casa para escapar dos maus-tratos agora adota legalmente menino que foi abandonado aos 11 anos

Peter Mutabazi é, de diversas formas, uma inspiração para muitos. Nascido e criado em Uganda, ele fugiu de casa muito cedo, aos 10 anos de idade, por conta dos abusos que sofria por parte dos pais. Felizmente, sua história vem tendo um final feliz.

PUBLICIDADE

Mutabazi teve a sorte de encontrar pessoas boas em Uganda, que o acolheram e o incentivaram a terminar os estudos. Mais tarde, ele decidiu sair do país e se mudou para os Estados Unidos, onde conseguiu direitos de cidadão.

Sua vida adulta tem sido dedicada a fazer pelos outros o que alguém fez por ele um dia. Mutabazi é um acolhedor certificado, ou seja, ele abriga crianças do sistema de adoção na sua casa. Até hoje, ele já deu abrigo para 12 crianças.

PUBLICIDADE

Tudo mudou quando ele conheceu Tony, um menino de 13 anos que havia passado por algo que nenhuma criança do sistema de adoção gostaria: ele foi adotado aos 4 anos de idade, mas aos 11 acabou sendo abandonado de novo. Os pais adotivos o levaram ao hospital e nunca mais voltaram.

https://www.instagram.com/p/B4xzqVqhXtt/Assim, quando Peter anunciou sua intenção, a decisão foi apoiada pela assistente social que cuidava de Tony na época e a adoção se concretizou.

PUBLICIDADE

Mas o processou demorou bastante, sendo finalizado apenas em 12 de novembro do ano passado. Peter se conectou com Tony rapidamente porque seu passado também não foi fácil.

Agora, Peter esta diante de um novo desafio. Ele recebeu uma ligação que virou seu mundo de cabeça para baixo. Dessa vez, uma criança de 7 anos estava sem lugar para ficar na quarentena. Mesmo preocupado, ele decidiu abrir as portas de casa.

View this post on Instagram

I choose to risk it all for my family to provide a safe and loving home for a foster kid that had no place to go in the midst of coronavirus and quarantine. Not too long ago, I got a phone call from a social worker asking me if we could take in a placement for a 7 year old. At first, I was taken aback wondering how this child needs a home so urgently in the most critical periods for everyone. We had been in quarantine for 3 weeks at the time the request came in. I was truly torn between keeping my son and I safe and taking in a child that I had no idea the environment he was coming from. At the same time, I could not imagine where this little one would go if we did not step in to help. I trusted my heart and agreed to the placement. We knew we would have little to no emergency help from our friends since everyone had been quarantined, but we also knew all he needed was a safe home and family to love on him. My son is 13 and barely has any toys and games. Taking in a 7 year old has made us all be more creative in ways that we can find fun things to do. It has been a joy to have this little boy with us despite my fears of the unknown. Please join me in welcoming him to our family 🎉🙏🏼❤️ . . #loveisloveislove #covid19 #fosteringsaveslives #fostercareawareness #togetherwerise #lovemakesafamily #dadgoals #singlemom #singledad #fosterparents #singlefostermom #blackdads #gobekind #kindness

A post shared by Street Kid To Foster Father (@fosterdadflipper) on

Pelo Instagram, Peter compartilha suas experiências como pai adotivo e os desafios que tem enfrentado. A histório do homem e agora de sua nova família inspira diversos seguidores que os acompanham dia após dia.

Via: rare.us

PUBLICIDADE

Escrito por Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.