in

Governo antecipou parcela do Auxílio Emergencial e publicou calendário modificado no Diário Oficial

O programa do Governo Federal, que veio para socorrer trabalhadores informais e famílias em situação vulnerável que tiveram a renda mensal prejudicada em razão da pandemia de coronavírus, já beneficiou milhões de brasileiros por todos os estados do país.

PUBLICIDADE

Foi com esse objetivo que o auxílio emergencial foi criado pelo Estado em parceria com a Caixa Econômica Federal. A princípio, o presidente Jair Messias Bolsonaro decretou que o benefício seria pago em três parcelas de R$ 600,00 por cidadão, sendo que, em cada família, até duas pessoas dentro dos requisitos exigidos pelo programa poderiam ser contemplados.

Fora isso, o Governo também pensou nas mães solteiras, as quais poderão receber o valor em dobro, ficando assim R$ 1.200 em cada parcela. O mesmo também vale para chefes de família que cuidam sozinhos dos filhos. Se a criança tiver guarda compartilhada, segundo determinou o Governo, a preferência do auxílio emergencial será para a mãe da mesma.

PUBLICIDADE

O Governo Federal continua trazendo boas notícias aos beneficiários do auxílio emergencial, como, por exemplo, a antecipação do pagamento em espécie  da primeira parcela, para o terceiro lote de beneficiários, que se inscreveram do dia  1º ao dia 26 do mês de maio.A mudança foi comemorada nas redes sociais. Sendo assim, os nascidos entre os meses de agosto a dezembro já vão receber seu dinheiro a partir da próxima segunda-feira, dia 13 de julho, de acordo com o calendário divulgado no “Diário Oficial da União”, nesta sexta-feira, dia 10.

Confira abaixo como ficou o calendário antecipado. Fique atento para não perder seu dia de saque, afinal, o auxílio emergencial foi criado para isso causar alívio nesse momento de intensa crise e dificuldade financeira, que se agravou com o isolamento social.

PUBLICIDADE

INSCRITOS VIA APP E SITE - TERCEIRO LOTE Foto Economia G1

O distanciamento e isolamento social são medidas necessárias e coordenadas pela Organização Mundial da Saúde, para evitar o alto contágio da covid-19, causando, assim, colapso no sistema de saúde em diversos países ao redor do globo.

PUBLICIDADE

Escrito por Millena Carvalho

Estudante de Letras, apaixonada pela vida e pela arte. Comprometida com a seriedade em repassar informações verídicas e que enriqueça o conhecimento de nossos leitores.