in ,

Médicos brasileiros salvam vida de menino venezuelano que tinha um raro tumor no rosto; a família veio para o Brasil atrás de ajuda

A família do pequeno Gadiel tomou uma corajosa decisão para salvar a vida do menino. Venezuelanos, eles decidiram deixar seu país natal e vir para o Brasil atrás de ajuda médica para a criança, que sofre de um raro tumor no rosto.

PUBLICIDADE

Anayinsi Sumoza, 26 anos, e José Carlos Jimenez, 25, chegaram ao Brasil por Pacaraima mas descobriram que na região também não conseguiriam ajuda. O que parecia ser o fim da jornada era apenas o começo. Em Pacaraima, a família conheceu o Refugio 343.

View this post on Instagram

[UM ANIVERSÁRIO PARA COMEMORAR E AGRADECER] Lembra da história do pequeno Gadiel? Ele tem um tumor raro no rosto e, já sem condições de tratá-lo na Venezuela por conta da crise, sua mãe, Anayinsi, e o padrasto, José, solicitaram refúgio no Brasil para salvar sua vida. Com a ajuda da nossa acolhedora Viviane Albuquerque, em menos de 15 dias interiorizamos a família para Barretos (SP), onde fica o Hospital de Amor, referência na América Latina para o tratamento de câncer. Desde dezembro, Gadiel está fazendo quimioterapia. Ele está reagindo cada dia melhor ao tratamento e o tumor já está bem menor! Nesta semana, ele completou 3 anos de idade. Uma data para celebrar a vida dele, agradecer e comemorar o poder da união. Juntos estamos transformando realidades! #Refugio343 #Refugiados #Agenda2030 #WelcomeRefugees #Refugees #RefugeeStories #ODS #RefugiadosVenezolanos #HumanRights #WithRefugees #ComOsRefugiados

A post shared by Refúgio 343 (@refugio343_) on

O projeto é uma iniciativa não governamental, mantida através de doações e parcerias, que acolhe refugiados venezuelanos. O grupo reinsere famílias através da transferência planejada dessas pessoas para outras regiões do Brasil.

PUBLICIDADE

Um dos maiores desafios encontrados por venezuelanos que chegavam pelas fronteiras terrestres entre os países era justamente a dificuldade de se adaptar e se deslocar dentro do Brasil, até por conta da barreira linguística. Essa foi uma das barreiras enfrentadas pela família do pequeno Gadiel.Por meio do Refúgio 343, a família foi levada para Barretos, interior de São Paulo, onde existe um dos maiores hospitais de câncer da América Latina. Gadiel então se tornou paciente do Hospital, onde passou por uma avaliação mais delicada.

O pequeno acabou de completar 3 anos de idade e com muito o que comemorar. O menino está fazendo quimioterapia desde dezembro e já está começando a demostrar bons resultados. O tumor está diminuindo e o prognóstico está cada vez melhor.

PUBLICIDADE

A família agora vive em Barretos e no começo dependeu da voluntária Viviane Albuquerque para se adaptar, já que ela foi quem abriu as portas da própria casa na cidade para receber os três. Mas agora eles começam a se estabilizar e conquistar independência.

A mãe de Gadiel continua se dedicando a cuidar do pequeno enquanto ele luta para vencer o câncer, enquanto o pai já esta empregado em São Paulo.

PUBLICIDADE

Escrito por Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.