in

Niterói é melhor cidade do Rio de Janeiro em saneamento básico pelo terceiro ano consecutivo

Talvez nunca na história recente do país tanto se falou em saneamento básico. Isso porque se trata de uma das principais formas de combate ao novo coronavírus. Saneamento básico e higiene são duas coisas indissociáveis, porque, sem o primeiro, se torna muito difícil obter o segundo, e tudo resulta em saúde pública.

Grande verdade é que a maioria das cidades do Brasil ainda sofrem com a falta de saneamento básico. Há ainda cidades nas quais existem regiões muito desenvolvidas, enquanto existem outras completamente abandonadas. Essa desigualdade reflete diretamente em outros índices também, inclusive na saúde da população.

Nesse sentido, Niterói tem algum motivo para comemorar, já que foi considerada a melhor cidade do estado no quesito saneamento básico. A informação foi dada pelo site da própria prefeitura, onde alguns detalhes também foram expostos. O ranking é feito pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) e, pela terceira vez consecutiva, Niterói esteve no topo.

A cidade não se destacou apenas dentro do Rio de Janeiro, mas em todo o Brasil. Niterói estava entre as 41 cidades mais bem desenvolvidas em saneamento básico do país e, por isso, integrou o estudo chamado “Rumo à universalização”. A “cidade” foi convidada a participar do Simpósio da ABES ocupando o destaque de modelo de saneamento básico por concessão.

Imagem aérea de Estação de Tratamento de Esgoto.

Os números da parceria entre a prefeitura e a empresa Águas Niterói foram exaltados pelo prefeito Rodrigo Neves, e também por Alexandre Boaretto, superintendente da concessionária. Neves destacou que sua gestão antecipou investimentos, previstos apenas para 2023, que foram responsáveis pela melhoria do saneamento da cidade. Boaretto destacou que quando a concessionária assumiu o posto, apenas 72% dos habitantes de Niterói tinha água encanado, enquanto o número hoje atinge os 100%.

Outro dado exposto foi o de que Niterói atualmente tem 9 estações de tratamento de esgoto. O número ainda não é suficiente para oferecer tratamento a todo o esgoto da cidade, mas o número saltou de 35% para 95,34% de esgoto tratado, de acordo com Alexandre Boaretto.

Crédito: Ascom Niterói.

O Simpósio Ranking da Universalização do Saneamento, mantido pela ABES, não pode ser realizado esse ano em decorrências das medidas contra o novo coronavírus. Uma reunião virtual foi realizada no lugar e Dayse Monassa, secretária de Conservação e Serviços Públicos de Niterói, esteve presente representando a cidade com alguns dados interessantes.

Monassa chamou atenção para o fato de que os números levados em consideração pelo ranking são de 2018 e que, naquela época, o número era de 95% de saneamento. A secretária destacou ainda o valor de R$35 milhões em investimento na Águas Niterói para a melhoria do serviço. Monassa ressaltou ainda que Niterói possui políticas bem claras sobre saneamento básico.

Ainda na publicação do site da prefeitura, outra fala que se destaca é a de Eurico Toledo, secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídrico. Toledo abordou o modo resiliente e sustentável que a atual gestão tem levado em consideração para determinar as diretrizes. O secretário destacou a importância que a prefeitura confere ao meio ambiente na hora de pensar em projetos. Eurico Toledo afirmou que atualmente 56% do território municipal é protegido, como área de conservação, graças ao projeto Niterói Mais Verde.

Crédito: Ascom Niterói

No começo do ano de 2020, a prefeitura municipal apresentou o Plano Municipal de Saneamento Básico na Câmara dos Vereadores, durante audiência pública. O projeto prevê a universalização do acesso ao saneamento básico e estipula metas a curto, médio e longo prazo a serem alcançadas.

Como dito no começo deste artigo, saneamento básico, higiene e saúde estão intimamente ligados. Atingir bons números em saneamento básico consequentemente melhora a saúde pública e assim por diante. Especialmente para as regiões mais afastadas do centro, prestar atenção nos projetos de saneamento básico de uma gestão é tão importante quanto projetos de Educação e Segurança pública, são todas engrenagens em um mesmo fim.

Escrito por Roberta M

Escrevo notícias cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo, notícias de curiosidades, interessantes e cobertura dos famosos.