in

Nos Estados Unidos, homem usa dinheiro do auxílio emergencial para comprar carro de luxo e acaba preso

Assim como no Brasil, os Estados Unidos também aprovou uma espécie de auxílio emergencial. O dinheiro vem sendo pago a pessoas físicas e jurídicas que comprovaram a situação de vulnerabilidade financeira causada pela pandemia do novo coronavírus.

PUBLICIDADE

De acordo com o The Washington Post, um homem foi preso por ter usado o dinheiro para comprar um carro de luxo, avaliado em mais de R$ 1 milhão. Ele conseguiu o auxílio destinado a socorrer pequenas empresas que correm risco de falência no país.

Com o dinheiro, no entanto, ele comprou um Lamborghini Huracán EVO. No país, o carro é avaliado em US$ 200 mil (mais de R$ 1 milhão). Além disso, ele fez compras em lojas de grife e joias, além de hotéis, aplicativos de paquera, transporte e delivery.

PUBLICIDADE

David T. Hines conseguiu acesso a um pagamento de cerca de US$4 milhões pelo Programa de Proteção do Pagamento. O programa distribuiu cerca de US$ 324 bilhões para pequenos empreendedores do país que se qualificaram.

PUBLICIDADE

O Programa também previa que o valor não precisaria ser devolvido ao estado se a empresa provasse algumas medidas, como por exemplo não demitir funcionários durante a pandemia e outras condições. No caso de Hines, ele pode se complicar com a Justiça.

Além de precisar devolver o dinheiro gasto, o homem pode acabar respondendo por fraude se falhar em provar os dados usados para conseguir aprovação do benefício. O caso acabou repercutindo no país.

PUBLICIDADE

Escrito por Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.