in ,

Projeto para revitalização do Cine Icaraí é aprovada e reacende memória do cinema de rua

Atualmente, quem deseja curtir um cinema em Niterói tem basicamente quatro opções: o Cine UFF, Reserva Cultural, Bay Market e Plaza Shopping. Para as gerações mais novas, a presença de cinemas dentro de shoppings é a regra, mas para quem conheceu Niterói a partir da década de 40, a memória de cinemas de rua espalhados pelos principais bairros é uma das perdas mais lamentáveis. Não são poucas as pessoas que lamentam a mudança.

Pode ser até difícil de imaginar, mas Niterói já teve 11 cinemas! A informação foi levantada pelo pesquisador Rafael de Luna, conforme ele contou em entrevista ao o Globo. É claro que não se tratava de salas de cinema imensas como as atuais oferecidas por grandes empresas como Cinemark ou Kinoplex. Os cinemas desse período eram salas menores, com maiores opções de horário e um clima diferente.

A história do cinema em Niterói vai ainda mais longe. Na verdade, a cidade foi uma das primeiras do Brasil a receber projeções audiovisuais. Niterói recebeu filmes logo no final do século XIX, mas claro que tudo foi se aprimorando conforme a tecnologia avançava. Naquela época, as projeções eram bastante “rústicas”, se podemos falar assim.

Fachada do cinema Icaraí, ano desconhecido.

Niterói teve muitos cinemas, mas podemos citar algum: Cine Icaraí, Cine Central, Cinema Um, Windsor e Cine São Bento, que foi o primeiro a fechar as portas, entre as décadas de 80 e 90, período que marcou o começo do declínio dos cinemas de rua. A maior quantidade de cinemas oferecia uma maior diversidade de produções, bem como maiores opções de filmes legendados. Hoje as grandes empresas focam massivamente em produções de grande orçamento, geralmente blockbusters de hollywood. A reabertura do Cine Uff, bem como a estreia da Reserva Cultural, trouxe uma nova opção para fugir desse circuito, mas ainda assim, não é muito.

Foto da esquina do cinema, fim da década de 70 quando o filme “Pretty Baby – Menina Bonita” estava em cartaz.

Voltando a Rafael de Luna, em 2013 o pesquisador lançou um livro contando a história do cinema em Niterói. “Cinematographo em Nictheroy — História das salas de cinema de Niterói” faz um apanhado da história do cinema em Niterói até o ano de 2012, com detalhes e profundidade. Luna argumenta que a concentração dos cinemas em shoppings afeta diretamente a democracia do acesso ao cinema, que se torna prejudicada, bem como a perda da relação afetiva da população com esses espaços.

Fachada do Cine Mandaro, inaugurado no fim do ano de 1940, na Rua Paulo Cesar, Lago do Marrão.

PREFEITURA ANUNCIA REVITALIZAÇÃO DO CINE ICARAÍ

Há praticamente um ano atrás, foi amplamente divulgado o acordo entre a Prefeitura de Niterói e a Reitoria da Universidade Federal Fluminense para a concessão do Cine Icaraí. As obras tem engatinhado nos bastidores do poder público, mas finalmente teve um projeto de revitalização aprovado, em março desse ano, pelo Conselho de Proteção ao Patrimônio Cultural de Niterói.

O contrato firmado entre UFF e Prefeitura de Niterói prevê um investimento de R$45 milhões para a revitalização do prédio, mas também prevê que a prefeitura termine as obras do Iacs, o Instituto de Artes e Comunicação Social que esta localizado no interior do campus Gragoatá. As obras estão interrompidas há anos em decorrência dos cortes de verba sistemáticos que a Universidade vem sofrendo.

Obras inacabadas do IACS, no interior do campus Gragoatá, da UFF.

O Cine Icaraí foi inserido no patrimônio da Universidade Federal Fluminense a partir do ano de 2006, quando teve suas atividades encerradas. Naquele período, o prédio ainda pertencia ao Grupo Severiano Ribeiro, mas logo depois disso foi desapropriado e incorporado a UFF. Segundo informações retiradas do Cultura Niterói, o espaço possui capacidade para cerca de 811 lugares, que possuem uma decoração simples. As instalações também contam com uma bomboniere, além da bilheteria.

Foto da sala de cinema no interior do prédio.

Outro anúncio feito pela Prefeitura de Niterói foi o de que o Cinema Icaraí também vai passar a abrigar a Orquestra Sinfônica de Niterói. O novo projeto para o cinema inclui abertura de 4 restaurantes e três salas de cinema, com capacidade para 400, 160 e 58 lugares cada. Sendo que a sala com 400 lugares também será usada como sala de espetáculos, podendo abrigar peças de teatro, shows ao vivo e outras manifestações artísticas.

Escrito por Roberta M

Escrevo notícias cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo, notícias de curiosidades, interessantes e cobertura dos famosos.