in

Repasse de verba de Niterói para hospital de campanha de São Gonçalo não sai, mas unidade é inaugurada

A pandemia de coronavírus pegou a todos de surpresa e, especialmente em regiões onde o sistema de saúde já não funcionava muito bem, a possibilidade de um colapso ainda pior deixou todos ainda mais alarmados. Prefeituras e governos estaduais correram para levantar fundos em função de construir hospitais de campanha, ao redor do Brasil.

São Gonçalo é um dos maiores, e mais populosos, municípios da região metropolitana do interior do Rio de Janeiro, mas não possui grandes recursos internos. Para construir um hospital de campanha, com auxílio do governo do estado, articulou uma parceria com os municípios vizinhos, Niterói e Maricá.

Em abril, as prefeituras de Maricá e Niterói anunciaram a doação de R$90 milhões, R$45 milhões cada, para a construção de um hospital de Campanha em São Gonçalo. O discurso destacava a importância da solidariedade. Além disso, era importante que cada município fosse capaz de lidar com sua própria demanda para que não houvesse uma busca por atendimento nos vizinhos.

Na época, muito se falou sobre a diferença de arrecadação e dos valores de renda per capita. Segundo dados do IBGE, de 2017, por exemplo, Maricá tinha um PIB de R$ 74.760,02, enquanto Niterói contabilizava R$ 55.049,66. O PIB de São Gonçalo, em comparação, era alarmantemente menor, de apenas R$ 16.408,34. Levando tudo isso em conta, o governo do estado fez o pedido de doação as prefeituras de Maricá e Niterói, que foi atendido.

O hopistal de campanha de São Gonçalo era projetado para ter 200 leitos, com respiradores mecânicos, para atender apenas a demanda causada pela pandemia de covid-19. No entanto, o hospital acaba de ser inaugurado com apenas 40 leitos, sendo 20 de enfermaria e 20 de UTI.

Fernando Ferry, secretário de saúde do estado do Rio de Janeiro, esteve presente na inauguração do Hospital e falou rapidamente com jornalistas. O secretário foi questionado sobre o atraso na abertura do Hospital e atribuiu a responsabilidade ao veto de Niterói para repassar os R$45 milhões. O Hospital foi inaugurado com quase um mês de atraso, depois de ter sido adiado 6 vezes pelo poder estadual.

“Só sei dizer que o dinheiro vai ficar em Niterói”, afirmou. Ferry destacou que o valor vai ser investido na saúde pública de Niterói e declarou que espera ter uma reunião com o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, para discutir sobre as aplicações do dinheiro. Ferry afastou a ideia de que o veto tenha sido imposto por Niterói e afirmou que se tratou de “uma decisão conjunta”.

O secretário ressaltou a falta de respiradores como responsável pelo número baixo de leitos. Dos 200 anunciados, apenas 40 foram abertos. Ferry anunciou que todos os 40 leitos contam com suporte de respiradores e que o governo do estado se empenha em comprar novos aparelhos, mas afirmou que “não há respirador pra comprar em lugar nenhum”. Ferry afirmou que assim que novos aparelhos forem comprados, o governo abrirá novos leitos.

O hospital de São Gonçalo tem 15 médicos e uma equipe multidisciplinar de 300 profissionais da saúde, que inclui enfermeiros, técnicos em enfermagem e outras categorias. Quando estiver em pleno funcionamento, o hospital vai contar com 200 leitos, 120 de enfermaria e 80 de UTI.

O Veto

No último dia 3 de junho, a Câmara de Vereadores de Niterói decidiu vetar o repasse de verbas para a cidade de São Gonçalo, alegando que o governo estadual não cumpriu parte do acordo. A decisão partiu da Comissão de Finanças e Orçamentos e foi aprovada em unanimidade pelos vereadores da câmara. Líder do governo na Câmara, Carlos Macedo (PRP) afirmou que “os protocolos combinados” não estavam sendo cumpridos pelo governo do estado.

Em live, Rodrigo Neves confirmou que sancionaria o veto e informou que “não havia chegado nenhum plano de trabalho” por parte do governo do estado. Na mesma ocasião, confirmou que faria o empréstimo de 20 aparelhos de respirador para a cidade vizinha.

Escrito por Roberta M

Escrevo notícias cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo, notícias de curiosidades, interessantes e cobertura dos famosos.